Novembro, 1995
Coração é terra que ninguém manda.
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil ContatoContato
Textos

Homenagem à Jean Michel Araujo

 
J urei que era só mais um
E ntão, me surpreendi
A mo tanto você, irmão
N ão sei viver sem ti
-

Ah escorpiano (duplo), começo dizendo que te amo
Antes de nos reencontrarmos, nada era tão bonito assim
Escorpiano, tu trouxe luz para o meu caminhar
Essa tua paz no falar, me dá segurança pra continuar
Como podem haver tantas coisas em comum assim?
É de outras vidas, eu sei, sinto!
Em um simples dueto, deu-se o encanto
Tu me guarda, me guia, me protege, me ama
E na bagagem desse amor, me deste uma família linda
Completando assim, minha alegria.
(Ser parte disso é único!)
Poderia passar anos falando sobre ti,
Mas, as palavras me faltariam com o tempo
Pois, esse amor fraternal não tem fim
(É mútuo, puro, um misto de loucura e amor)
Obrigada, meu amorzinho escorpiano
Por ser irmão, amigo e protetor
Te amo por tudo o que te disse
E por tantas outras coisas que não disse
Sendo eu também escorpiana,
Preciso dizer isso pra terminar...
VOCÊ É FODA!
De novo e para sempre...
Obrigada!
Intensidades
Enviado por Intensidades em 15/07/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários